segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O que te levou a comprar a 1ª moto?

Sabemos que a 1ª motocicleta é uma marco na vida das apaixonadas por duas rodas, dentro do Projeto Mulheres em Movimento, trazendo o depoimento de algumas motociclistas sobre o motivo que as levou a comprar a tão sonhada 1ª motocicleta. Paixão e liberdade, são as palavras que mais se encaixaram nas respostas. Vejam o que disseram nossas meninas:

 Adriana Terlizzi, Barueri/SP, 37 anos, Moto CBR 600RR: Paixão pela sensação de estar em cima de uma moto, de liberdade, de vento na cara... Alguém te completa? A minha moto me completa.
Ana Cláudia Drugovick, Campinas/SP, 36 anos, Moto Kawasaki ER-6n: Poder andar sozinha sem ter que ir na garupa do meu marido!
Jô Rodrigues Phd, Boa Vista/RR, 45 anos, Moto Fat Boy Harley Davidson: O amor! O meu amor, me presenteou com minha 1ª moto!
Jú Albuquerque, Sorocaba/SP, 28 anos, Moto Suzuki Intruder 125: Foi a paixão que tenho por motos desde pequena! Tá no sangue!
 Kamila Prado, Salesópolis/SP, 30 anos, Moto Titan 150 Honda: Respondendo de coração, sempre gostei de trilhar meu caminho , nunca me importei se estaria sozinha ou acompanhada, acho que é por isso que sempre foquei em moto e não carro, para ter um momento só meu.
Lígia Ferreira, Campinas/SP, 30 anos, Moto Falcon NX 4 Honda: Eu sempre quis ter moto, gosto de adrenalina e não gosto do convencional!
Marta E. Suzuki, Amparo/SP, 44 anos, Moto Fazer 250 Yamaha: Eu sempre gostei de motos, mas durante muitos anos esse sonho ficou adormecido dentro do meu coração, daí quando me separei, pensei: agora vou fazer tudo o que eu quero!!! E comprei a moto.
 Sandra V. D. Bylaardt Vogel, Schroeder/SC, 48 anos, Moto Kawasaki Ninja 250: Em uma palavra: LIBERDADE!
Tere Artur, São Vicente/SP, 50 anos, Moto Fazer 250 Yamaha: Paixão por moto!!!
Tania Regina, SP/SP, 47 anos, Moto Kasinski Mirage 250: Fugir da depressão. Havia acabado de me separar e me sentia sozinha. Pois foi a moto e a nova família que me deram ânimo de novo.
 Pri Vizu, Ribeirão Preto/SP, 25 anos, Moto Kawasaki Ninja 300: Comprei a primeira moto por gostar de agilidade no trânsito.
Fotos: arquivo pessoal
Texto: Karla Bariquello

3 comentários:

  1. São essa mulheres que deveriam ficar ao lado dos lançamentos das motos no salão duas rodas.
    Colocam modelos que nem sabem o que é andar na garupa, o que dirá pilotar uma moto.
    A beleza tá no amor entre vocês e as motos, e não na aparecia e nas roupas apertadas ou curtas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!!! Viva as motociclistas verdadeiras!!

      Excluir
  2. Eu bati meu carro não tinha mais condições de arrumar. Pra não ficar a pé, comprei uma Intrude 125cc. Qdo ttive condições de comprar outro carro, já estava apaixonada pela moto e comprei uma moto maior, e qdo fui ver, outra. Hj tenho uma Drag star 650cc, pensando na 800....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...